Salvador

Ilhas de Salvador

Ilha de Bom Jesus
Em meio a manguezais e floresta densa, entre as ilhas de Madre de Deus e dos Frades, a Ilha de Bom Jesus desenha um belo cenário tendo, ao fundo, a Igreja de Bom Jesus dos Passos. O mar, de um vasto azul e águas calmas, é ideal para pesca e para a prática de esportes náuticos. Pontinha e Ponte do Padre são as praias mais procuradas para banho. A Ilha também dispõe de uma ampla área, ótima para camping. Na vila, de casebres coloridos, o visitante encontra uma boa infra-estrutura turística.


Ilha de Maré
Uma vasta extensão de Mata Atlântica divide a paisagem com mangueiras, coqueirais e a tradicional cana brava - matéria-prima para o artesanato local – na Ilha de Maré. O lugar, ainda primitivo, contempla o visitante com belas praias de beleza resguardada e povoados intocados à beira-mar, de cultura tradicional viva, que ainda sobrevivem da pesca e artesanato. Santana, Itamoabo e Praia Grande são os maiores e mais famosos por também abrigarem as melhores praias da região, de águas límpidas e tranqüilas, com vegetação ao longo da costa.

Opções variadas de ecoturismo, com banhos de mar, trilha tropical e esportes. Opções também culturais, como as igrejas de Senhora Santana, datada do século XIX, e Nossa Senhora das Neves, do séc. XVI. A história viva no Povoado de Praia Grande, onde descendentes de escravos preservam a língua nativa e se comunicam em dialetos próprios. O artesanato é outro ponto forte. A Ilha de Maré é famosa pelas habilidosas rendeiras de bilro que tecem, à mão, finíssimas e requintadas toalhas, em especial na Vila de Santana. Destaque também para o artesanato de cestarias. 

Na Ilha, não é permitido automóveis, mas o visitante conta com um meio de transporte inusitado: o chamado “jeguetour”. A grande vantagem é que, ao lombo do jegue, a proximidade com a natureza e com a cultura centenária é ainda maior. 
A boa infraestrutura inclui hotéis e pousadas além das barracas à beira-mar, reduto dos quitutes locais. Não deixe de experimentar o doce de banana na palha. A Ilha de Maré fica a cerca de 30 minutos de Salvador. Embarcações partem diariamente do Terminal Marítimo de São Tomé de Paripe, de 20 em 20 minutos.


Ilha dos Frades
Encravada em meio à Mata Atlântica, a Ilha dos Frades é um verdadeiro reduto ecológico. Emoldurada sob a forma de uma estrela de 15 pontas, em cada uma delas fica uma praia. A primeira é do Loreto, de mar calmo e águas transparentes, em meio à vasta mata, e onde fica a Igreja de mesmo nome. Na praia da Viração, também de águas claras e cercada de vegetação densa, o destaque são os arrecifes. Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, além de abrigar a igreja de mesmo nome, é famosa por servir uma deliciosa lagosta de aperitivo. Em Paramana, vale conhecer o pequeno vilarejo de pescadores. A deserta praia do Tobar é o refúgio ideal para quem busca sossego e tranqüilidade. 

Paraíso do ecoturismo, a ilhota, de apenas 8 km de extensão, oferece opções variadas para todos os gostos, desde longas caminhadas e trilhas na mata, a banhos de mar e mergulho contemplativo. Não bastasse a beleza natural, o lugar é palco da religiosidade, herança da ocupação jesuíta e que se evidencia nas suas duas igrejas - Nossa Senhora do Loreto e Nossa Senhora de Guadalupe – datadas do século XVII. Para quem gosta de mergulhar na história, o lugar abriga, ainda, as ruínas de um antigo armazém (conhecido como lazareto), onde os escravos ficavam de quarentena, e de uma casa de farinha. 

Tombado em 1982 como Reserva Ecológica, a Ilha dos Frades oferece uma boa infra-estrutura turística de bar e restaurante, mas não existem pousadas. Quem quiser esticar a estadia, pode se hospedar em Madre de Deus, de onde partem embarcações para a Ilha. O acesso também é possível partindo do Centro Náutico da Bahia, localizado atrás do Mercado Modelo, em Salvador.

Solicite Atendimento

*